Conheça 10 atrações imperdíveis e gratuitas em Paris.

 

 

Conheça 10 atrações imperdíveis e gratuitas em Paris.

 

 

 

De jardins históricos a museus, veja onde economizar euros em uma viagem à capital francesa.

 


VOCÊ VAI VIAJAR ?

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.


 

 

Paris, o destino que mais recebe turistas no mundo, sabe encantar os visitantes com seus belos e famosos cartões-postais, jardins e monumentos.

 

Além desses atrativos, o fascínio pela cidade também se encontra nos detalhes, marcados pela efervescente vida cultural, a elegância dos franceses, lojinhas, cafés charmosos e uma gastronomia impecável.

 

Mesmo com a quantidade de atrações estourando o orçamento, é possível ainda ter uma experiência econômica na capital francesa.

 

De jardins históricos a museus, veja na galeria a seguir dez lugares imperdíveis e gratuitos para economizar euros em sua próxima viagem a Paris.

 

 

Shutterstock

1 - catedral de notre dame - paris
1 – Catedral de Notre Dame

 

Visitada por 14 milhões de turistas e peregrinos anualmente, a Catedral de Notre Dame é uma das mais antigas construções religiosas em estilo gótico do mundo. O ícone parisiense foi inaugurado no século 14 e, após um período de abandono, foi resgatada no imaginário popular quando o escritor francês Victor Hugo escreveu ‘O Corcunda de Notre Dame’, em 1831. Além de conhecer os detalhes do interior gratuitamente, o visitante pode apreciar a arquitetura em um belíssimo jardim atrás do edifício, na Praça Jean XXIII. A Catedral fica aberta todos os dias do ano, das 8h às 18:45h; sábados e domingos, das 8h às 19:15h. Há audioguias disponíveis em francês, inglês, alemão, espanhol, português (Portugal), japonês e chinês.

 

 

Shutterstock

2 - champ de mars - paris

2 – Champ de Mars (Campo de Marte)

 

O Champ de Mars é um dos locais preferidos, tanto dos turistas quanto dos próprios parisienses, para relaxar e desfrutar de um momento tranquilo aos pés da Torre Eiffel. No século 16, a esplanada era um campo dedicado ao cultivo de hortaliças e, posteriormente, se transformou em um local de treinamento militar que originou seu nome (uma homenagem a Marte, o deus romano da guerra). Hoje, é um espaço utilizado para sediar eventos e reunir as pessoas, seja para tomar sol ou estender as toalhas na grama para um autêntico piquenique francês.

 

 

Shutterstock

3 - basilica do sacré coeur - paris
3 – Basílica do Sacré Coeur

 

A Basílica do Sacré Coeur, concluída em 1914, é um dos monumentos mais emblemáticos de Paris. Ela fica no topo da colina de Montmartre e, para chegar até ela, é preciso encarar uma escadaria com exatos 237 degraus. Além da recompensa de uma das mais belas vistas panorâmicas da capital francesa, o turista pode conhecer os detalhes do templo religioso, como as placas de mármore travertino que lhe conferem a tonalidade branca e o mosaico do altar, considerado um dos maiores do mundo. A visita é grátis, mas para subir até a cúpula ou explorar a cripta, é preciso pagar uma taxa.

 

 

Divulgação Paris Tourist Office

4 - museu de arte moderna - paris
4 – Museu de Arte Moderna de Paris (Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris)

 

Paris está repleta de instituições culturais e museus imperdíveis. Um deles é o tradicional Museu de Arte Moderna de Paris (Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris), que foi projetado para a Exposição Internacional de 1937 e aberto ao público em 1961. O acervo permanente tem entrada gratuita e possui mais de nove mil obras que ilustram as grandes correntes artísticas do século 20: Escola de Paris, fauvismo, cubismo, surrealismo e movimento Dada, arte abstrata, novo realismo e arte conceitual.

 

 

Shutterstock

5 - jarim de luxemburgo - paris
5 – Jardim de Luxemburgo

 

Criado em 1612 ao redor do palácio homônimo, o Jardim de Luxemburgo é um exemplo perfeito de como os parques e áreas verdes são bem aproveitados na capital francesa, especialmente nos meses de verão e primavera. São 22 hectares de canteiros floridos, fontes, lagos, pomares, obras de arte, além de espaços de lazer para crianças e áreas esportivas para adultos. O jardim possui ainda restaurantes, apiário, estufas de flores e recantos ideais para repousar e ler um livro à sombra de uma árvore.

 

 

Divulgação

6 - museu carnavalet - paris
6 – Museu Carnavalet

 

Outro museu gratuito e imperdível de Paris é o Carnavalet, dedicado especialmente aos apaixonados pela história da Cidade Luz e seus moradores. O mais antigo dos museus municipais conta a trajetória da vida cotidiana parisiense, desde a pré-história até fatos relevantes dos dias atuais. Com cerca de 600 mil itens espalhados por mais de cem quartos, os visitantes podem conhecer recriações de imóveis que já não existem mais, maquetes de monumentos antigos, placas de rua, mobiliários de época e a evolução do design de interiores na capital francesa. O museu também abriga uma rica coleção de arte gráfica, com desenhos, gravuras, fotografias e cartazes representando Paris.

 

 

Shutterstock

7 - cemitério Père Lachaise - paris
7 – Cemitério Père Lachaise

 

O Cemitério Père Lachaise pode até ser um lugar sombrio e assustador para muitos, mas o fato é que ele é o cemitério mais visitado do mundo. Lá, estão enterradas personalidades como o roqueiro Jim Morrison (1943-1971), o músico Frédéric Chopin (1810-1849) e o espírita Allan Kardec (1804-1869), além de grandes nomes literários como Molière (1622-1673), Honoré de Balzac (1799-1850), Prost (1871-1922) e Oscar Wilde (1854-1900).

 

 

Divulgação

8 - casnal de st.martin - paris
8 – Canal St. Martin

 

Com 4,5 quilômetros de extensão, o Canal St. Martin fica entre as estações République e Gare du Nord, no 10º arrondissement. O recanto à beira-rio é frequentado por poucos turistas, sendo um ponto de encontro dos parisienses para fazer um piquenique tomando um vinho, ler à sombra de uma árvore, caminhar ou frequentar um dos simpáticos bares e restaurantes que ficam nas proximidades. Apesar de ser estreito em alguns pontos, o canal é muito utilizado para navegação, inclusive turística. Par os fãs da heróina do filme ‘O Fabuloso Destino de Amélie Poulain’, foi nesse local que ocorreu a cena onde ela está em uma ponte e brinca de jogar pedrinha na água.

 

 

Shutterstock

9 - jardim das tulherias - paris
9 – Jardim das Tulherias (Jardin des Tuileries)

 

Projetado em 1564 sob a ordem da rainha Catarina de Médici, o Jardim das Tulherias ocupa hoje um espaço privilegiado que separa o Museu do Louvre com a Praça da Concórdia. Entre os atrativos, estão fontes, canteiros simétricos, lagos artificiais, esculturas de diferentes épocas, cafés, equipamentos de lazer infantil e um parque de diversões, visto somente no verão parisiense. O Musée de l’Orangerie, onde os visitantes podem admirar as obras de Monet e um acervo notável de obras de Cézanne, Renoir, Picasso e Matisse, e a galeria nacional Jeu Paumme também estão dentro do perímetro do jardim.

 

 

Divulgação

10 - parque monceau - paris
10 – Parque Monceau

 

Localizado no 8° arrondissement de Paris, um dos mais nobres da cidade, o Parc Monceau foi construído em 1778 por ordens do duque de Chartres, um primo rico e influente do rei Luís XVI. Sua intenção era surpreender os visitantes com uma mistura arquitetônica de diferentes épocas e estilos: ruínas de um tempo de Marte, castelo gótico, minarete, moinho de vento holandês, pirâmide egípcia, vinhedo italiano, pagodes chineses e uma gruta ‘encantada’. Fora do circuito tradicional de turismo, o parque é popular entre os moradores locais e uma atração que vale a pena visitar, especialmente nos dias ensolararados.

 

 

 

Fonte: msn
Nossa Publicação em 19.06.14.

 

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com