BOGOTÁ

 

 

Bogotá - Colômbia - Onde fica

 

 



 

VOCÊ VAI VIAJAR ?

 

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.

 



 

 

Bogotá - Colômbia

               Ladeira da Candelaria, região que abriga museus e monumentos e tem clima universitário

 

 

Bogotá tem café, história, natureza, arte, livros… e as Farc não estão nas ruas

 

 

Experimentar o tradicional café colombiano, percorrer as calles (ruas) do antigo bairro La Candelaria, onde concentra-se boa parte dos monumentos que marcam a história política da Colômbia, fazer um passeio de chiva noturno, jantar em uma região badalada e ainda subir em Monserrate para conferir uma paisagem maravilhosa do alto da montanha são programas que podem dar uma visão geral, diferente e panorâmica de Bogotá.

 

Capital de um país que sofre com a imagem negativa das guerrilhas e do narcotráfico, Bogotá surpreende pela tranqüilidade e pela hospitalidade de seu povo chevere, gíria falada nas ruas que significa “bacana”.

Fundada em 1538 pelos espanhóis, Bogotá não é diferente das grandes cidades da América Latina em termos de violência, trânsito e vida cultural ativa.

 

Pontuada por museus que exibem desde a arte pré-colombiana até a contemporânea e por 19 bibliotecas, a capital colombiana exala cultura e esbanja atrações durante todo o ano.

 

Rock al Parque é um dos tradicionais festivais de música de Bogotá, que tem como cenário o parque Simon Bolívar.

 

Outro evento que atrai visitantes do mundo todo é o Festival Iberoamericano de Teatro.

 

O turismo de negócios também tem sido muito forte na capital, que liderou o ranking de maior número de visitas de todo o país em 2007.

 

Durante boa parte do ano, a cidade mantém uma temperatura constante de 14ºC e é comum presenciar a garoa que cai durante a tarde, uma chuva um tanto diferente -os pingos são mais grossos- que abaixa rapidamente a temperatura.

 

Por isso, agasalho e guarda-chuva são dois itens imprescindíveis para não passar frio em Bogotá.

 

A 2.640 metros de altitude, a capital da Colômbia não possui grande quantidade de prédios altos, eles concentram-se apenas no centro, e a paisagem é marcada pelos morros que a cercam.

 

Por isso, é possível avistar parte do território bogotano de qualquer região da cidade, principalmente se estiver em pontos mais elevados.

 

É comum o turista sentir desconforto por conta de altitude nos primeiros dias e, para aliviar essa sensação, recomenda-se tomar o chá de coca, comercializado em lojas de produtos naturais e em algumas feiras de artesanías (artesanato) na capital.

 

Ao contrário das expectativas de muita gente que chega a Bogotá D.C., antigamente conhecida por Santa Fé de Bogotá, a cidade é mais normal do que parece.

 

Os policiais armados que você verá na rua podem assustar a princípio e causar um pouco de medo.

 

Mas logo o turista irá perceber que esses policiais vestidos com trajes camuflados de Exército e com armas pesadas são ótimas fontes de informação, sempre dispostos a ajudar.

 

Os policiais ficam em pontos estratégicos, perto de centros comerciais e do centro internacional, onde concentram-se os edifícios de negócios da região.

 

Mesmo assim, esteja preparado para ter suas malas, bolsas e sacolas revistadas pela polícia, tanto no embarque e desembarque no aeroporto quanto na entrada de museus, bibliotecas e de alguns prédios comerciais.

 

Em constante transformação, Bogotá desfruta de dois títulos internacionais importantes adquiridos nos últimos anos.

 

Foi eleita Capital Mundial do Livro em 2007 -o título tem a duração de um ano- e ganhou o prêmio Leão de Ouro como a melhor cidade por sua transformação social, econômica e cultural na 10ª Exposição Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, na Itália, em outubro de 2006.

 

O país investe no turismo sustentável e quer recuperar a imagem de pólo turístico internacional afetada pelos episódios que envolvem a guerrilha e o narcotráfico.

 

O bairro da Candelaria, ao redor da Plaza de Bolívar, que leva o nome do revolucionário responsável pela independência de vários territórios da América Espanhola, pode lembrar alguns aspectos do Pelourinho, de Salvador, principalmente por conta das casas coloridas.

 

A ciclovia, montada nas ruas da cidade aos domingos, é a maior da América Latina.

 

Os arredores da capital oferecem diversas atrações, como a Catedral do Sal, em Zipaquirá, e o bar-restaurante Andrés Carne de Res, no pueblo (município) vizinho de Chía. Ambos estão ao norte da cidade.

 

 

Atualizado em Abril de 2011

 

 

FONTE = UOL

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com

 

 

 

 

 

CARTAGENA

 

 

Cartagena - Colômbia - Onde fica

 

 



 

VOCÊ VAI VIAJAR ?

 

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.

 



 

 

 

Cartagena - Colômbia - Onde fica

As muralhas de Cartagena foram projetadas por um engenheiro italiano e erguidas, a partir do final do século 16, para protegerem a cidade dos constantes ataques piratas

 

 

Discreta no passado, Cartagena das Índias, cidade colombiana de estilo colonial preservado, se exibe em frente ao mar do Caribe

 

 

Durante anos, Cartagena das Índias esteve escondida atrás de altas muralhas de pedras.

 

Era a época dos constantes ataques piratas e sobravam motivos para proteger o que fora o porto mais importante de toda as Américas, já que sua posição estratégica guardava o desejado tesouro espanhol.

 

Atualmente, a invasão é de turistas que chegam de todas as partes do mundo não só para escutar a história que cada uma daquelas paredes tem para contar, mas para ver o mais famoso cartão-postal do destino: o mar do Caribe.

 

Na dúvida, fique com os dois.

 

O centro de Cartagena, um dos destinos turísticos mais visitados na Colômbia, é considerado Patrimônio Histórico da Humanidade, pela Unesco, e guarda um dos conjuntos arquitetônicos mais preservados do continente.

 

Tão bem cuidado que já foi cenário para que Marlon Brando rodasse ali o filme “Queimada” e, anualmente, é sede do mais antigo festival latino americano dedicado à sétima arte, o Festival Internacional de Cinema de Cartagena, iniciado em 1960.

 

Parece mesmo coisa de cinema.

 

Cinema épico, diga-se de passagem.

 

Ruas estreitas de paralelepípedos por onde passam até carruagens puxadas por cavalos, casarões coloniais com sacadas de madeira, becos iluminados por lampiões, e castelos e fortes com canhões apontados para o mar.

 

Tudo isso protegido pelas muralhas da cidade, um ambicioso projeto arquitetônico que começou a ser erguido ainda no século 16 para afastar aquela colônia espanhola, fundada em 1533, dos olhos cobiçosos dos invasores estrangeiros, como Francis Drake, o mais famoso dos piratas que passaram pela região.

 

Se o destino já fascina quem está do lado de dentro, o visitante chega a ficar sem palavras quando Cartagena se exibe com a variedade de praias e seus tons impensáveis de mar.

 

Sim, Cartagena está em frente ao mar do Caribe e oferece todos os elementos necessários para reforçar os estereótipos sobre a região.

 

Com exceção das praias urbanas, dispensáveis para quem já conhece o litoral norte de São Paulo, o cenário será sempre bem parecido: areia fina e branca, água salgada com tonalidades improváveis do lado de cá do continente, cadeiras sob árvores a espera de turistas preguiçosos e todo o mar do Caribe à disposição.

 

Para quem procura as famosas imagens caribenhas, o Parque Nacional Natural Los Corales del Rosario y de San Bernardo é o lugar certo.

 

Localizado a 45 km de Cartagena, em uma área de 120 mil hectares, o parque é considerado um dos mais importantes da Colômbia e inclui as paradisíacas ilhas dos arquipélagos do Rosário e de San Bernardo com atrativos naturais que incluem diferentes ecossistemas submarinos como os arrecifes de corais que ocupam 82,9% da região, bosques com manguezais e litorais rochosos e de areia.

 

Os olhos podem até se perder diante da construção de tons envelhecidos de castelos e fortificações do centro histórico de Cartagena, mas a mente vai longe tentando imaginar o que se esconde debaixo daquelas impressionantes águas caribenhas.

 

 

Atualizado em Junho de 2010

 

 

FONTE = UOL

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com

 

 

 

 

 

SAN ANDRÉS

 

 

San Andrés - Colômbia - Onde fica

 

 



 

VOCÊ VAI VIAJAR ?

 

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.

 



 

 

 

San Andrés - Colômbia                            Vista de um dos cayos de San Andrés, ilha paradisíaca do Caribe colombiano

 

 

No Caribe colombiano, San Andrés tem “mar de sete cores”, águas boas para esportes e comércio livre de impostos

 

 

A 700 km da costa continental da Colômbia e próximo à Nicarágua, um pontinho pequenino no mar do Caribe se destaca no mapa da América.

 

O conjunto de ilhas colombianas onde chegaram os ingleses que buscavam novas terras no final da década de 1620 desponta hoje como um dos principais destinos turísticos do país.

 

Com apenas 26 km² de extensão, a paradisíaca San Andrés é a maior e principal delas.

 

Assim como outras ilhas do Caribe, San Andrés ficou famosa pelos casamentos realizados dentro e fora da água -existe uma lei que permite matrimônios de estrangeiros com a apresentação do passaporte- e desfruta da condição de zona franca, o que torna a região um destino cobiçado para as compras de importados, com destaque para a incrível quantidade de bebidas, eletrônicos e perfumes encontrados nas lojas do centro comercial e na Peatonal, um calçadão onde estão as mais luxuosas lojas da cidade.

 

Os cayos (ilhotas) próximos a San Andrés figuram entre as principais atrações da região e são perfeitos para a prática de esportes aquáticos, como snorkeling, esqui-surfe, windsurfe e mergulho.

 

As águas que circundam o arquipélago e se espalham sobre o tapete colorido do fundo do mar, conhecido por “mar de sete cores”, oferece condições térmicas e profundidade ideal para os profissionais do buceo (mergulho em espanhol) praticarem o esporte.

 

Para quem quer desfrutar de sol, praia, descanso com sabores e sons do Caribe, Rocky Cay e San Luis são as duas praias mais indicadas da ilha, pois oferecem mar calmo, areia branquinha e infra-estrutura de hotéis e restaurantes.

 

O clima é estável durante o ano todo, e a temperatura de calor do Caribe costuma se manter entre 28ºC e 30ºC.

 

Com uma população que ultrapassa os 77 mil habitantes, San Andrés é um caldeirão de culturas que se misturam e dão um toque especial ao seu clima.

 

Além do espanhol, o inglês crioulo -também popular em outras regiões do Caribe- é bastante falado pelos isleños, que vivem sob influência do reggae e de Bob Marley, personagem estampada em bares e muros da cidade.

 

A 20 minutos de avião e a 72 km ao norte da maior ilha colombiana no Caribe, está Providencia, paraíso dos ecoturistas e dos amantes dos refúgios de natureza preservada e virgem.

 

Bem diferente de San Andrés, a pequena ilha que abriga a terceira maior barreira de recife de corais do mundo, Reserva da Biosfera pela Unesco, é onde o turista pode desfrutar da sensação cinematográfica de estar em uma verdadeira ilha ‘quase’ deserta.

 

Isolada geograficamente, a única vizinha de Providencia é Santa Catalina, ilhota verde que tem 1km² de extensão.

 

 

Atualizado em Fevereiro de 2014

 

 

FONTE = UOL

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com