•   Abu Dahbi  ( )

  •   Dubai  ( )

 

 

 

ABU DAHBI

 

 

Abu Dhabi - Emirados Árabes - Onde fica.

 

 



 

VOCÊ VAI VIAJAR ?

 

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.

 



 

 

Forte de Al Ain em Abu Dhabi nos Emirados Árabes - Ásia.

Vista interior do Forte de Al Ain, um dos mais importantes e preservados do país, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes

Conheça Abu Dhabi, a águia do deserto dos Emirados Árabes

 

 

A capital federal dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, parece correr contra o tempo para atrair a atenção dos turistas do mundo todo que desembarcam diariamente no país em busca do luxo de Dubai.

 

O que esses viajantes não sabem é que Abu Dhabi é a cidade mais rica dos Emirados, a que contém mais reminiscências árabes e a que gere os destinos do país.

 

A “águia do Deserto”, como é chamada pelos seus habitantes, guarda surpresas muito menos cenográficas que os arranha-céus e aquários do emirado vizinho, e oferece aos turistas uma visão menos ocidental do mundo muçulmano nesta parte do mundo.

 

Os encantos desse lugar cada vez mais ocidentalizado e ultra-moderno no Golfo Pérsico estão além se seus imensos e novíssimos edifícios.

 

Por detrás desse universo espelhado erguem-se dunas de areia que escondem oásis perdidos no meio do deserto por onde passeiam calmamente uma imensidão de camelos e alguns “locais”, forma como são denominados pelos imigrantes os naturais deste país criado por Bin Sayed em 1971.

 

No meio dessas ondulações que se espalham por todo o país numa diversidade indefinível de cores – do amarelo ao vermelho – está a capital Abu Dhabi, uma cidade planejada e construída como as grandes cidades norte-americanas, com ruas e avenidas simétricas que formam quarteirões perfeitos e tornam muito simples a circulação por elas.

 

As avenidas, além de nomes em árabe, possuem numeração ocidental, o que torna simples saber que as paralelas a Corniche St. são as avenidas pares e as que estão em forma perpendicular são ímpares.

 

Abu Dhabi tem aparecido na mídia nos últimos anos como sede de eventos mundiais e se tornando assim mais conhecida, o que vem atraindo parte dos turistas que antes tinham Dubai como destino único no país.

 

Em 2009, por exemplo, a cidade abrigou a última etapa do mundial de Fórmula 1 e também o Campeonato Mundial de Clubes da Fifa no monumental estádio do Al Jazeera.

 

Mas no meio do burburinho que vem se criando em torno da cidade e apesar da sua riqueza e modernidade, Abu Dhabi é muito mais representativa dos Emirados Árabes do que Dubai.

 

Ali, o visitante encontra um modo de vida mais tradicional e consegue vivenciar um pouco a cultura dos Emirados Árabes, já que a capital foi a primeira a se modernizar, mas apostando numa construção e estrutura mais tradicional.

 

Essa cidade – que é também capital do Emirado de mesmo nome – tenta freneticamente transformar-se na mais verde do Golfo Pérsico.

 

Seu governo sistematicamente cria novos jardins e desenha novos sistemas de rega para que as plantas, flores e gramados importados dos quarto cantos do mundo sobrevivam ao intenso calor que se faz sentir durante 11 meses ao ano.

 

Para mantê-los, criou-se um sistema complexo de depuração e desalinização da água, que é extraída do mar para cobrir as necessidades desses jardins.

 

Os maiores estão junto a Avenida Corniche, via que cruza a cidade de norte a sul e que permite unir o centro urbano mais antigo e tradicional da cidade com a suntuosidade do Emirates Palaces, do Marina Mall e da Lulu Island.

 

 

 

Atualizado em Novembro de 2011.

 

 

Fonte: uol

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com

 

 

 

 

 

 

DUBAI

 

 

Dubai tem como apelo o luxo e a extravagância

 

 

 Vista da cidade de Dubai - Emirados Árabes Vista da cidade de Dubai, nos Emirados Árabes REUTERS/Ahmed Jadalla

 

 



 

VOCÊ VAI VIAJAR ?

 

NÃO PERCA TEMPO FAZENDO PESQUISAS. 

 

NÓS FAREMOS TODO O ROTEIRO (DIA A DIA) PARA VOCÊ.

 

CONSULTE-NOS: 

 

E-MAIL: contato@consultordeviagens.com

FONE:  (41) 9943-5960.

 



 

 

Dubai é um destino desafiador, mesmo para quem acha que já viu quase tudo.

 

Meca do consumo e principal polo turístico dos Emirados Árabes Unidos, a cidade-Estado altera radicalmente a sua geografia de região desértica com espantosos arranha-céus, ilhas e lagos artificiais, parques e praias com bosques de palmeiras e alguns recordes da engenharia.

 

A torre mais alta do mundo, o Burj Khalifa, com 828 metros de altura, pertence ao mesmo complexo futurista onde os visitantes passeiam pelo maior shopping center do mundo.

 

Os apelos ao luxo e à extravagância funcionam, tanto que Dubai registrou, segundo dados oficiais, o ingresso de 5,5 milhões de visitantes apenas no primeiro semestre de 2013.

 

Em relação ao mesmo período do ano anterior, o aumento foi de 11,1%.

 

Quem vai a Dubai planeja voltar não apenas porque as novidades são constantes, mas porque a viagem provoca assombro e prazer: em geral, os serviços são gentis e eficientes, a rede hoteleira esbanja conforto, as compras são livres de impostos, com preços atraentes.

 

A ancestral cultura islâmica vai se revelando aos poucos, na gastronomia, nas roupas brancas ou pretas que escondem o corpo de homens e mulheres, em monumentos como a Grande Mesquita e a Casa do Xeque Saeed Al Maktoum, nos delicados tapetes árabes e sobretudo nos labirintos que são as ruas de Bur Dubai e Deira, nas margens do Creek.

 

Ali teve início o povoamento multicultural da região, num canal aberto para o comércio de grandes navios nos anos 30 do século 20, quando a exploração de pérolas já declinava.

 

Os dhows (embarcações) de madeira continuam lá, abarrotados de produtos que seguem para Irã, Paquistão ou Índia, terras natais de milhares de imigrantes.

 

Em anos recentes, a cidade viu a explosão de seu crescimento rumo ao sul, nos arredores da Sheikh Zayed Road, seus hotéis de luxo e centros financeiros, e na Marina de Dubai.

 

Empreendimentos como a Palm Jumeirah, a primeira das grandes ilhas artificiais, acrescentam centenas de quilômetros de orla à cidade, o que inclui novos resorts, parques aquáticos e paredes com aquários fazendo a decoração exótica de suítes e restaurantes. 

 

A maior parte da população de 1,5 milhão de habitantes é estrangeira, o que torna o inglês um idioma corrente, junto da língua árabe oficial.

 

Uma decisão importante é quando ir, considerando as temperaturas extremas do Oriente Médio e eventos como o Ramadã, celebração em que os muçulmanos fazem jejum durante o dia, o que altera a rotina de bares e parques temáticos.

 

Quem associa as férias a longas caminhadas deve deixar a viagem para os meses de outubro a abril, de calor suportável.

 

As grifes internacionais de luxo estão por toda parte.

 

Num mesmo shopping, o Wafi City, de design egípcio, dá para sair do spa feito uma Cleópatra e ainda se vestir na Chanel, ou tomar café na loja da Godiva.

 

Não se intimide: ver calçados, bolsas e vestidos que parecem obras de arte nas vitrines ainda é grátis em Dubai.

 

E, querendo fugir das compras, tome o rumo das dunas alaranjadas do deserto, onde os dromedários continuam lentos e impassíveis, alheios a tanta badalação.

 

 

Burj-Dubai - Emirados Árabes - (3)

Eleita um dos 25 melhores destinos do mundo no Traveller’s Choice Awards 2014, Dubai, nos Emirados Árabes, continua apostando em uma série de eventos culturais e esportivos para trazer ainda mais turistas à seu território. Mas a futura sede da Expo 2020 tem muito mais a oferecer. Numa paisagem em que as construções são bastante diversas, conheça alguns dos prédios mais diferentes de Dubai /  Shutterstock

 

 

 Burj-Dubai - Emirados Árabes - (4)

O arranha-céu apresentado como “o mais alto do mundo” (até o momento) possui uma torre que se ergue a 828 m de altura. São 162 andares no megacomplexo imobiliário, inaugurado em janeiro de 2010, que inclui milhares de apartamentos residenciais e salas de trabalho, nove hotéis, entre eles um luxuoso Armani, um shopping center e uma plataforma de observação panorâmica localizada no 124º andar  / Mais Efe

 

 

 

Jardins e coreto da mesquita jumeirah que promove visitas guiadas para turistas em Dubai - (4)

Gente de todos os credos religiosos (católicos, judeus, budistas…) pode entrar nesta bonita mesquita, erguida nos anos 1970 diante de uma avenida movimentada, em Jumeirah. O que é raro, já que em Dubai as mesquitas têm acesso restrito a muçulmanos /  Mais Cris Gutkoski/UOL

 

 

Vista aérea mostra o Hotel Burj-al-arab, um dos cartões postais de Dubai - Emirados Árabes - (6)

Este hotel de luxo em forma de vela de embarcação é um dos ícones mais persistentes de Dubai, uma síntese escultural para muitas finalidades, reunindo desde o passado de tradição comercial marítima até a atualidade do consumo extravagante. Desde que foi inaugurado, em 1999, considerando atenções especiais como mordomos para as suítes e torneiras banhadas a ouro, o hotel se apresenta como “sete estrelas”, uma categoria que oficialmente não existe, mas que conseguiu chamar a atenção do mundo /  Mais Karim Sahib/AFP

 

 

MUSEU

Os canhões de fabricação portuguesa da entrada anunciam o antigo forte Al Fahidi, do século 18, restaurado e convertido em museu em 1971. O Museu de Dubai está localizado no bairro histórico de Bastakia, famoso desde o século 19 pela marca arquitetônica das torres de vento. Com a crescente importância do turismo, a área foi revitalizada com centros culturais e restaurantes /  Mais Cris Gutkoski/UOL

 

 

Fonte: uol

 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

http://www.consultordeviagens.com